Pastor de 52 anos é a nona vítima da Covid-19 em Olímpia

O pastor Rogério Marcelino, de 52 anos (na foto, ao lado da esposa Cleusa Feliciano), da igreja Pentecostal Deus é Amor, é a nona vítima mortal da Covid-19 em Olímpia e o segundo óbito ocorrido no domingo, 26, na Santa Casa local que já havia registrado a morte de uma mulher de 70 anos no início da manhã, 6h20.
Das nove mortes registradas em Olímpia duas foram em maio e apenas uma no mês de junho e em julho já são seis mortes, provavelmente o resultado do desrespeito total de grande parte da população que passou a não respeitar as medidas de contenção e o isolamento.
O pastor morreu por volta de 21 horas do domingo, quando, segundo familiares, os funcionários da ala do covid do hospital foram trocar a posição em que estava e ele acabou tendo uma parada cardiorrespiratória e não foi possível ressuscitá-lo.
Rogério, ao que se informa tinha outras comorbidades, como diabetes e bronquite asmática. O pastor deixa quatro filhos e foi enterrado no início da manhã desta segunda-feira, por volta das 7 horas, no cemitério São José em Olímpia.

A prefeitura, no início da manhã, emitiu o comunicado do nono óbito: “É com tristeza que a secretaria de Saúde de Olímpia comunica mais um óbito por complicações da Covid-19, o nono registrado no município. Trata-se de um homem de 52 anos, que estava internado na UTI da Santa Casa há quase 10 dias e não resistiu. Ele tinha comorbidades preexistentes”.

Na sexta-feira, dia 24, outras duas mortes haviam sido registradas.

    Deixe seu comentário

    Seu endereço de email não será publicado.*

    Header Ad