Olímpia está entre as 10 cidades brasileiras menos vulneráveis à Covid-19

O fato é comprovado pelo Índice de Vulnerabilidade dos Municípios (IVM), criado pelo Instituto Votorantim e divulgado pela Revista Exame, no último sábado, dia 16, mapeando o cenário da pandemia no Brasil

 

Frente à pandemia de Covid-19 que o país vive, Olímpia apresenta desempenho seguro com ações positivas em relação ao enfrentamento do vírus. O fato é comprovado pelo Índice de Vulnerabilidade dos Municípios (IVM), criado pelo Instituto Votorantim e divulgado pela Revista Exame, no último sábado, dia 16, mapeando o cenário da pandemia no Brasil.

Segundo o estudo, o município está entre as 10 cidades brasileiras menos vulneráveis à Covid-19, ocupando a 9ª colocação do ranking e sendo a única cidade do Noroeste Paulista em destaque na pesquisa. Outras duas cidades da região administrativa de Barretos, Colina (1º lugar) e Colômbia (5º), também estão entre as menos vulneráveis.

Para o ranqueamento, o Instituto levou em consideração dados oficiais de fatores como o número de leitos disponíveis na UTI e de respiradores a cada 100 mil habitantes, além dados estatísticos e financeiros como a proporção da população idosa, PIB per capita e a situação fiscal da cidade. Com isso, o estudo se embasa na estrutura que os municípios oferecem no sistema de saúde, a população vulnerável que integra o grupo de risco e ainda a capacidade orçamentária da administração municipal, que influenciam no combate à pandemia.

Para o prefeito Fernando Cunha, a pesquisa demonstra que o município tem atuado no caminho certo para o combate ao Coronavírus, reforçando o caráter positivo das medidas adotadas e dos investimentos realizados.

“Desde que tivemos os primeiros casos no país, nossa cidade se manteve atenta, acompanhando a situação e planejando as ações. Exemplo disso é que, ao observar o crescimento, nos antecipamos, tomando medidas como o fechamento dos empreendimentos e dos estabelecimentos não essenciais, antes mesmo de ser decretado pelo Governo do Estado, para diminuir a circulação de pessoas e incentivar o isolamento. Também tivemos 20% de ampliação dos leitos hospitalares, com maior capacidade na enfermaria e na UTI para tratamento da Covid que, felizmente, apresentam baixa ocupação. Deixamos pronto também um imóvel para montagem do Hospital de Campanha, que ainda não se fez necessário, e, por isso, estamos usando o local para acolhimento dos profissionais de saúde, além de investirmos na compra de insumos e equipamentos de proteção (EPIs) e a testagem em massa dos trabalhadores da área”, destaca.

“Temos feito tudo o que é possível para organizar nosso serviço de saúde e ampliar as medidas de proteção da população. Sabemos que é um momento difícil enfrentado por todo o país, mas este índice positivo nos traz um fôlego e esperança de que estamos atuando no rumo certo, com preparo para minimizar, ao máximo, o avanço da contaminação em nossa cidade”, completa o prefeito.

Confira a matéria da Revista Exame: https://exame.abril.com.br/brasil/as-cidades-brasileiras-menos-e-mais-vulneraveis-para-a-covid-19/

Os dados completos do estudo podem ser acessados no link: http://ivm.votorantim.rarolabs.com/

    Deixe seu comentário

    Seu endereço de email não será publicado.*

    Header Ad